CompradoresDicas

Obter Crédito Habitação Mais Barato? Sim, é possível!

Mas como?

Está a pensar comprar um imóvel e precisa recorrer a um empréstimo bancário? Então estas dicas poderão ser do seu interesse, podendo fazer com que poupe algum dinheiro.

Primeiro é importante saber exatamente o que significa Crédito Habitação – é um crédito concedido geralmente por instituições financeiras, com a finalidade específica de construção, remodelação ou aquisição de habitação. Um compromisso que, em alguns casos, o acompanham quase uma vida inteira.

A BelleVille considera que ter acesso às melhores condições de crédito é o fator essencial para a “saúde” das suas finanças e consequentemente sua e da sua família.

Antes de vançarmos é importante ter conhecimento de algumas definições do vocabulário bancário, que vai certamente ouvir falar com frequência, tais como:

  • TAN (Taxa Anual Nominal): Uma taxa anualizada e que é usada nas operações que envolvem o pagamento de juros de um crédito.
  • TAEG (Taxa Anual Efetiva Global): Taxa que representa o custo total suportado pelo cliente que adquire um determinado crédito. Engloba despesas de cobrança de reembolsos e pagamentos de juros, impostos, comissões, seguros obrigatórios e demais encargos. Podem rondar percentagens de 14% a 17%.
  • TAER (Taxa Anual Efetiva Revista): Taxa que reflete o custo do empréstimo à habitação e inclui todos os custos do empréstimo. Como seguros obrigatórios, multirriscos, vida e custos de outros produtos subscritos para garantir um spread mais baixo.
  • Spread: é um termo financeiro que representa uma taxa de juro aplicada nos contratos de crédito. Pode ser entendida como a margem de lucro dos bancos.

Mas vamos à principal questão, como poder obter um crédito habitação mais barato? ~

 

  1. Comparar os Spreads

Acredite, as ofertas de spreads podem variar consideravelmente de banco para banco, por isso é importante avaliar qual a melhor oferta.

Trata-se de uma taxa que vai determinar a variação da sua prestação mensal e, por isso mesmo, deve procurar a melhor opção, podendo poupar alguns euros no final de cada mês.

  1. Seja fiel ao seu banco

Se já tem empréstimos em algum banco, o primeiro passo é informar-se junto dele. Regra geral, há vantagens quando se recorre várias vezes à mesma entidade.

Se anteriormente já se informou de qual o spread mais baixo, use isso como argumento para consegui-lo também no seu banco, tendo em conta o grau relacional estabelecido.

  1. Seguro de vida? Contrate o mais vantajoso

Habitualmente, quando recorre a crédito habitação, os bancos exigem que o cliente contrate um seguro de vida. Este é dado regra geral, pela própria entidade bancária. Todavia a oferta nem sempre é a mais vantajosa.

Informe-se acerca do mercado e das oportunidades que tem à disposição, pois são elas que, apesar de significarem um esforço extra, podem garantir as melhores condições de financiamento da sua futura habitação.

  1. Faça várias simulações de crédito online

Um simples passo, mas muito importante!

Além de ser uma fermenta bastante prática, ela é também a forma mais rápida e confortável para realizar a sua pesquisa. Obtenha resultados em várias entidades bancárias e utilize os resultados como forma de negociação.

 

  1. Negoceie com o banco

Assim que tenha todas as informações na ponta da língua e, em mãos, dados de concorrentes que oferecem mais e melhor, negoceie sem qualquer entidade bancária. Principalmente se for diretamente com o seu banco.

Trata-se de uma relação de longo prazo que está a criar naquele momento e, não é comum que a entidade deixe escapar uma oportunidade destas.

 

  1. Se necessário, adira a outros produtos, sem receios

Abra uma conta ou adira a um cartão de crédito, por exemplo. Por vezes este simples gesto faz com que o crédito habitação seja mais barato.

Faça contas e comprove que a sua aquisição é sinónimo de melhores oportunidades, se sim. Avance sem receios!

  1. Ofereça o maior valor de entrada que conseguir

Por vezes é mesmo melhor reunir as melhores condições económicas, antes de pedir um empréstimo bancário. Quanto maior for o valor de entrada inicial, maior é a poupança a longo prazo.  

  1. Outras opções que o podem fazer poupar mensalmente

Optar pelo valor residual pode fazer com que pague menos de prestação mensal ao banco. No entanto, isto só é possível porque no final do empréstimo irá deduzir entre 10% a 30% do valor total do empréstimo, o que pode significar também um acréscimo do esforço no fim do prazo de pagamento do crédito e por norma, significa também juros mais altos.

Pode ainda optar pela Carência de Capital e entre 1 a 5 anos ficar a pagar apenas juros e não amortizar capital.

 

Depois de todas estas dicas, já pode começar a pensar no melhor crédito habitação a adquirir. Seja coerente e assertivo no momento da negociação e faça o melhor negócio possível.

Se ainda assim ficou com alguma dúvida, fale connosco, nós podemos ajuda-lo!

Veja também em www.belleville.pt todos os nossos imóveis disponíveis e realize dois bons negócios, a aquisição do imóvel e o crédito habitação.

Este artigo foi-lhe útil? 

Se sim, deixe o seu comentário abaixo, partilhe-o com os seus amigos e subscreva a nossa Newsletter para ficar a par das próximas dicas, sugestões e todos os artigos do seu interesse.

[mc4wp_form]

[/mp_span]

[/mp_row]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *