CompradoresDicas

Crédito Habitação: Menos de 35 anos? Conheça todas as suas vantagens!

A compra da primeira casa representa, para a maioria, o grande investimento da sua vida. Por ser um encargo financeiro avultado esta compra implica, normalmente, a contratação de um crédito à habitação.

Neste artigo, apresentamos-te todas as condições especiais que existem no mercado para clientes até aos 35 anos de idade e, ainda, como podes usar a tua idade a favor para obteres um crédito.

Hoje, após alguns anos de contenção e reestruturação do sistema financeiro, são ainda muito poucas as instituições que oferecem condições exclusivas e vantagens aos jovens que pretendem comprar casa. De facto, há somente um banco atualmente com um produto de crédito específico para clientes entre os 18 e os 30 anos, o Crédito Agrícola (CA).

Crédito habitação jovem do Crédito Agrícola

O crédito habitação jovem CA apresenta várias condições especiais, a começar por um montante mínimo de 2.500€ e um máximo que pode ir até 100% do valor da avaliação, desde que não ultrapasse o valor da aquisição. Oferece ainda um prazo mínimo de 5 anos e um máximo de 50 anos, desde que o(s) proponente(s) não exceda(m) os 80 anos de idade no vencimento do empréstimo, além de comissão de abertura gratuita.

Tem em atenção que até 2022, o Banco de Portugal apenas irá permitir financiamentos até 90% em imóveis que não sejam do banco, e o prazo máximo permitido passará a ser de 30 anos, em vez de 50.

O crédito habitação jovem desta instituição financeira dispõe de uma solução de prestações constantes que pode ser solicitada para diversas finalidades: comprar a primeira casa, comprar o terreno para construi-la, fazer obras na atual ou mudar para uma maior.

Este financiamento pode ser para habitação própria permanente ou secundária ou destinada a arrendamento e dispõe de duas opções de pagamento: prestações constantes, mas com taxas variáveis indexadas à taxa EURIBOR a 12 meses ou prestações constantes com taxas fixas (de 3, 5, 10 ou 15 anos) para o período inicial, aplicando-se depois uma taxa variável.

Além disto, com este crédito habitação jovem, os clientes têm a possibilidade de usufruírem de uma bonificação no spread de 0,15%.

Se o imóvel que se pretende comprar for uma das propriedades desta instituição financeira, as condições de financiamento tornam-se ainda mais atrativas, com a oferta das comissões de abertura, avaliação, análise e conversão de registos provisórios em definitivos, e a possibilidade de se obter spreads altamente competitivos.

Que outros bancos oferecem condições especiais para jovens?

Mas existem outras instituições que, apesar de não terem uma modalidade de financiamento específica para jovens, desenvolveram algumas condições especiais no crédito à habitação que facilitam os primeiros anos de pagamento do crédito.

É o caso do Novo Banco e do Millennium bcp, que oferecem uma bonificação no spread. O Novo Banco permite aos jovens até aos 35 anos terem um desconto direto de 0,1% na grelha de spreads. Já o Millennium bcp oferece um desconto adicional de 0,20% no spread aos jovens que tenham idades inferiores a 33 anos.

O BPI, por seu turno, dispõe de uma modalidade específica de pagamento vocacionada também para o público mais jovem, designada por “Prestações Mistas”. A prestação mensal começa por ser muito reduzida e vai aumentando progressivamente (no máximo 0,25% por mês) durante os primeiros 10 anos, permanecendo a partir dessa data constante até ao final do empréstimo. Deste modo, a prestação adapta-se à melhoria dos rendimentos do cliente nos primeiros anos e não aumenta significativamente na transição do período de prestações crescentes para prestações constantes.

Apesar destas soluções apresentadas, devemos sempre analisar o mercado e perceber que tipos de propostas os jovens conseguem ter. Para além das bonificações no spread, é usual os bancos oferecerem prazos de pagamento mais alargados para jovens, o que faz com que consigam ter prestações mensais mais reduzidas.

Consegues, assim, ter um prazo de pagamento mais alargado do que o habitual, pois o limite fixa-se, em média, nos 75 anos de idade de um dos titulares do crédito. Isto significa que um casal jovem, de 25 anos, que comprasse agora uma habitação poderia estender o prazo de pagamento até aos 50 anos (ou 30 anos, até 2022, segundo o Banco de Portugal). Por outro lado, é preciso não esquecer que o MTIC (custo total do crédito) aumentará à medida que se alarga o prazo.

Fatores facilitadores do crédito habitação antes dos 35

Existem, ainda, outros fatores relevantes que importam na hora de pedir um empréstimo. A relação que tens com o banco tem um peso considerável para a concessão de um empréstimo. Os bancos têm mais dificuldade em confiar em consumidores jovens, que carecem, por norma, de historial de crédito. Aqui pode ajudar teres uma relação mais antiga com o banco, como, por exemplo, já teres conta no mesmo. Outro excelente passo para conseguires contornar isto é arranjando fiadores, um familiar ou um amigo próximo, pois servirá como uma garantia para o banco.

Neste ponto, outra forma de tranquilizar o seu banco e consequentemente conseguir negociar melhores condições para o seu crédito é se tiver um segundo titular. Havendo mais do que um titular é possível diluir o risco por ambos. Por exemplo, se um dos titulares se encontrar numa situação profissional precária, o segundo titular poderá assegurar o esforço dos pagamentos mensais, evitando que se entre em incumprimento.

Em terceiro lugar, podes diminuir o risco do empréstimo aos olhos do banco e assim melhor negociares o spread se conseguires dar uma boa entrada inicial. Para isso, garante que é a altura certa para solicitares um crédito, poupando algum dinheiro atempadamente. Quanto maior for o montante emprestado, maior é o risco que o banco assume e maior é também a probabilidade do spread ser mais elevado. Logo, irás provavelmente estar a pagar mais por esse empréstimo.

Apesar da escassa oferta deste mercado para o setor mais jovem em Portugal, há maneiras de poupar imenso dinheiro no pagamento de juros, de seguros e de comissões. De facto, a única fórmula de garantir que contratas o melhor crédito à habitação para ti é comparares todas as ofertas do mercado.

Em suma, o crédito de habitação é um contrato que deve ser revisto e a qualquer momento renegociado. Não deves nunca deixar de pesquisar outras opções, pois em 20, 30 ou 40 anos muito muda. É uma questão de estares atento.

Artigo retirado de: Idealista/News

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *