Como organizar o seu guarda-roupa?

Como organizar o seu guarda-roupa?


Aproveite a quarentena para colocar algumas tarefas em dia, tal como arrumar a fundo o seu guarda-roupa. Não se esqueça: arrumar o guarda-roupa é organizar a sua cabeça também!
Assim, partilhamos consigo cinco dicas de como organizar o mesmo.



Primeiramente, deverá verificar se tudo o que contém dentro do mesmo ainda usa, se ainda lhe serve ou se ainda irá usar. Não adianta ter quarenta peças de roupa, que não servem, que não usa, mal organizadas e que nem sabe muito bem onde estão.

Hoje em dia, cada vez mais, temos menos tempo disponível, e necessitamos de ter tudo prático e à mão. Não vale a pena guardar roupa na esperança de que dentro de alguns meses irá servir e iremos entrar naquelas calças que tanto gostamos e ansiamos que nos sirvam.
Pode aproveitar para vender ou mesmo doar a instituições ou deixar nos contentores específicos.

Dicas e Acessórios


1 – Livre-se da roupa que não usa


Manter no armário apenas a roupa que vai usar, que gosta ou que tem alguma ligação emocional forte.
Para evitarmos perder tempo todas as manhãs, e não vivermos o drama do “temos tanta roupa e nada para vestir” ou mesmo, termos a ideia de que necessitamos de ir ás compras frequentemente. Coloque a si mesmo as seguintes questões:
– “Isto serve-me? Isto está em condições de voltar a usar? Há quanto tempo não uso isto?” Se as respostas forem: não me serve, não está em condições ou já não uso há mais de um ano. Aí tem o feedback!


2. Pendure as peças de roupa como se vê nas lojas


Uma das regras é ter cabides suficientes e ter apenas uma peça de roupa em cada um. E também dividir o guarda-roupa por categorias, uma zona só de calças, outra só camisas ou vestidos e tentar colocar as peças por cores. O ideal é ter apenas a roupa da estação em que se encontra à mão. Se não for possível, ter tudo bem dividido e arrumado por gavetas e secções. Separar os artigos de primavera/verão dos restantes, colocando no topo dos armários ou mesmo nos gavetões da cama aqueles artigos que têm menos uso, como é o caso dos edredons, almofadas, malas de viagem, entre outros.



3. Investir em soluções de arrumação no interior do seu roupeiro



Se não é do seu conhecimento, hoje em dia, existem cada vez mais alternativas de arrumação. Tais como, divisórias de gavetas, porta-joias, cabides para pendurar cintos, lenços e gravatas, passando por cestos de arame, a sapatos e divisórias de tecido fáceis de colocar e retirar e podem mesmo ser feitos por medida.



4. Conjuntos de roupa de cama


O ideal será colocar estes conjuntos no topo do seu roupeiro, ou naquelas prateleiras ao nível do chão ou abaixo da sua visão, pois não iremos mexer e dar uso às mesmas diariamente.
Em último caso, e para ficarem organizadas podemos coloca-las em prateleiras ou comodas.
Isto aplica-se para quem não tem um roupeiro próprio para estes artigos, pois seria o ideal e o nosso sonho.
Normalmente são peças caras e requerem maior cuidado, como tal, não necessita de ter mais do que 3 conjuntos. A partir daí, terá peças a mais e não terá onde coloca-las.
Para aproveitarmos e usufruirmos de todos os cantinhos, uma boa dica será a de dobrar cada peça.
Por exemplo, os lençóis em jogos com as respetivas fronhas do conjunto e, se possível os lençóis dentro das mesmas.

5. Organizar toda a roupa por estilos e peças



Para simplicar, coloque a roupa de trabalho de um lado e a restante do outro. Fatos com fatos, camisas com camisas, calças todas de seguida, juntar todos os vestidos, por padrões, básicos e lisos. A roupa íntima, meias, cuecas, sutiãs e pijamas, camisas/vestidos de dormir em uma ou mais gavetas. Pode enrolar as peças ou, se preferir, existem divisórias e sacos próprios para arrumação dos mesmos. Poupa tempo e fica tudo harmonioso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *